out 16 2017

20 anos de Bienal Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte

No dia 16 de outubro de 1997 Belo Horizonte entrava para o circuito internacional de eventos de quadrinhos.

20 anos atrás, entre os dias 16 e 26 de outubro de 1997, na comemoração do centenário de Belo Horizonte, acontecia a 3ª Bienal Internacional de Quadrinhos.  O rico universo das narrativas gráficas desembarcou na cidade trazendo 20 convidados internacionais vindos da Itália, França, Portugal, Espanha, Alemanha, Inglaterra, EUA, Uruguai, Cuba e Bélgica.  Artistas nacionais e locais completaram a lista de convidados, com farta programação de exposições, palestras e oficinas. Com sede na Serraria Souza Pinto14 outros pontos da cidade também receberam exposições, oficinas e atividades.

As duas primeiras bienais, produzidas pela Casa 21, aconteceram no Rio de Janeiro, respectivamente em 1991 e 1993. Em 1997, a Secretaria Municipal de Cultura de Belo Horizonte em parceria com o Centro de Quadrinhos, Roteiro e Imagens, trouxeram para a cidade a terceira edição da Bienal, evento precursor do Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte – FIQ!BH, que se realizou sua primeira edição em 1999.

A Bienal teve como homenageado internacional Joe Kubert, quadrinista considerado o “pai do Tarzan”, que também fez o desenho que ilustrou o cartaz do evento. O homenageado nacional foi o cartunista Ziraldo, criador do Menino Maluquinho e a Turma do Pererê. Outra atração especial foi a vinda de Will Eisner, criador do “The Spirit” , que fez uma conferência sobre “Um século da história em quadrinhos” que abordou o ponto de passagem para a modernidade na hqs.

A programação:

SERRARIA SOUZA PINTO

EXPOSIÇÕES INTERNACIONAIS

  • Portugal: O Síndroma de Babel – Panorama da produção de quadrinhos portugueses, com Victor Mesquita, Nuno Saraiva, Luís Louro, Jorge Mateus e Diniz Conefrey.
  • França: O rock nos quadrinhos – Quadrinistas influenciados pela cultura do rock, com Frank Margerin, Jano, Jean-Claude Denis, Phillipe Vuillemin e Charles Barbérian.
  • Bélgica: Dos quadrinhos ao multimídia – As novas linguagens dos quadrinhos e sua relação com cinema, vídeo e internet, com François Schuiten e Benoit Peeters.
  • Alemanha: Arnold goes to Cyberland, mostra do artista Harmut Zaender.
  • Itália: Martin Mystere, o investigador do impossível – Exposição cenográfica do personagem com mostra de Giancarlo Alessandrini, Paolo Ongaro, Lucia Arduini, Enrico Bagnoli e Luigi Coppola.
  • Panorama Internacional da HQ:   Exposição com os artistas internacionais convidados da bienal, com Joe Sacco, Will Eisner, Enrique Breccia, Luís Eduardo Barreto e Francisco Hernandez.

EXPOSIÇÕES NACIONAIS

  • 100 anos dos quadrinhos mineiro: Cronologia histórica das publicações e autores das cidade, organizado pelo Estúdio HQ.
  • Amazônia Ano 3000: Visão futurista da evolução da Floresta Amazônica, concebida pela equipe de Olyntho, Anália Tahara e Juliano Redígolo, com Maurício de Sousa, Jô de Oliveira, Kipper, Klebs, Shimamoto, Laerte, Caribé, Spacca, Luiz Gê e Lourenço Mutarelli.
  • Radical Chic: Exposição de Miguel Paiva.
  • Salão dos Salões: Exposição com acervo dos salões de Humor de Piracicaba, Laura Alvim, Volta Redonda e Graphar.
  • Retrospectiva das Bienais: Síntese das duas bienais anteriores.
  • Concurso Bienal: Exposição dos trabalhos premiados nas duas bienais anteriores.
  • Os Meninos da Dona Maria: “Henfil baixou aqui” exposição em homenagem a Henfil, Betinho e Chico Mário.
  • História da HQ no Brasil: História da hqs brasileiras, desde a revista Tico-Tico aos anos 60.
  • Belmonte: Releitura da obra de Belmonte, com exposição com originais do artista.

CONFERÊNCIAS, DEBATES E PALESTRAS

CENTRO CULTURAL UFMG

  • Che Guevara: Exposição sobre a vida do líder revolucionário Che Guevara.
  • Traçando a fome: Contribuições de artistas para a campanha nacional de combate a fome e a miséria de Herbert de Souza, o Betinho.
  • Originais e Cartas: Mostra de originais das décadas de 30, 40 e 50 dos quadrinhos norte americanos e cartas destinadas a Nelson Valente, um dos primeiros quadrinistas de BH.
  • Quadrinistas Sindicalistas: Acervos de artistas da CUT-MG, Sinpro, Sinttel, Sind-UTE, Metalúrgicos e Bancários.
  • Vídeos: Sessões de vídeos e desenhos sobre histórias em quadrinhos.

CENTRO CULTURAL LAGOA DO NADO

  • Coletânea do cartunista LOR.

CRAV – CENTRO DE REFERÊNCIA AUDIOVISUAL

  • Palestra sobre Ideologia nas histórias em quadrinhos.
  • Mostra de vídeo sobre histórias em quadrinhos.

MAP – MUSEU DE ARTE DA PAMPULHA

  • Mostra 54 obras do acerto do MAP, entre eles o trabalho de Mangabeira, criador dos mascotes dos times de futebol e do cartunista e ilustrador Mário Vale.

BIBLIOTECA PÚBLICA INFANTIL E JUVENIL

  • Oficina Primavera em quadrinhos.
  • Tela Quente – vídeos e quadrinhos: Fantasma, Tarzam, Flash Gordon, Charlie Brown, Asterix, Tintin, Turma da Mônica, Super-Homem e Pato Donald.
  • Curso O mito na HQ.
  • Ficts – Uma Trajetória da Busca – Ziraldo.

INSTITUTO CULTURAL ITAÚ

  • Exposição de 60 trabalhos de desenhistas consagrados nacionalmente, selecionados por Jal e Gualberto Costa.

ALIANÇA FRANCESA

  • Exposição de 12 artistas franceses.

BIBLIOTECA SANTA RITA DE CÁSSIA (Morro do Papagaio)

  • Oficina Primavera em quadrinhos.
  • Esquete A Vida Privada.

CENTRO CULTURAL ALTO VERA CRUZ

  • Mostra Traçando a Fome.
  • Oficina de Grafite.
  • Bate papo com quadrinistas franceses.

HOSPITAL ODILON BEHRENS

  • Oficina Primavera em quadrinhos
  • Hora do Conto

RESTAURANTE POPULAR

  • Criação de um painel gigante com a reprodução do ambiente do restaurante. Caricaturas dos frequentadores.

MERCADO DA LAGOINHA

  • Show e lançamento da revista Grafitti

COZINHA DE MINAS

  • Exposição da revista Metal Pesado

TEATRO DA PRAÇA

  • Peça Yabba Dabba Dool – Uma história dos Flinstones

SAGUÃO DA PREFEITURA DE BH

  • Mostra/resumo e informações

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*